sábado, 14 de abril de 2012

Brunocos entrevista: Kid Vinil

Antônio Carlos Senefonte, mais conhecido por Kid Vinil, ficou famoso nos anos 80 como vocalista do grupo Magazine, com as canções "Tic Tic Nervoso", "A Gata Comeu", "Sou Boy" e "Glub Glub No Clube". Kid Vinil é cantor, radialista, compositor e jornalista.
Confira a entrevista com o "boy" Kid Vinil!

Quando você começou a se interessar pela música?
Eu cresci numa família bem musical, meus tios gostavam de Elvis e muito rock and roll, meus primos Beatles e daí comecei a me interessar por rock. Na escola já ouvia Beatles com os colegas, durante minha adolescência, e curtiamos Hendrix, Doors, Janis Joplin, etc.

Como o Antônio Carlos Senefonte virou Kid Vinil?
Foi para um programa de radio em 1978, fiz um teste na extinta radio Excelsior para apresentar um programa de punk rock e new wave. Precisava de um apelido, pois como Antonio Carlos nao ia rolar, daí um produtor chamado Pena Schmidt, que trabalhava comigo na Gravadora Continental, inventou comigo o apelido Kid Vinil, que veio de duas ideias: a de um manager do The Clash chamado Kosmo Vinyl e de um 
DJ da BBC de Londres chamado Kid Jensen, daí fizemos um bem bolado e criamos o Kid Vinil.

Nos anos 80, houve uma explosão de bandas, entre elas a "Magazine", da qual você fez parte. O que essa geração representa pra você?
Foi uma das melhores fases da minha vida, experimentei o sabor do sucesso, da super exposição na mídia, viajamos o Brasil inteiro, todos cantavam nossas musicas de norte a sul, era incrível. Foi uma experiência que jamais esquecerei e aprendi muito com isso.

Em 2009, você lançou o "Almanaque do Rock". Como surgiu a ideia de escrever um livro sobre a história do rock?
Foi da propria Editora, a Ediouro, eles me contataram para fazer um livro no formato Almanaque, pra fazer parte da série de almanaques que eles editaram. Achei legal a ideia e parti pro livro. Como por coincidência já tinha apresentado na decada de 90 uma série pra TV Cultura sobre a historia do rock, tinha muita coisa ja escrita sobre cada década, foi só colocar em ordem e partir pro livro.

Você comentou comigo que viu aqui no blog uma postagem sobre o "A Nod Is As Good As A Wink..." do The Faces, e que esse disco marcou sua vida. Pode citar alguns discos que marcaram sua vida?
O primeiro deles foi o álbum branco dos Beatles, eu tinha meus 13 anos e um amigo português recebia uns dólares de sua tia que morava na américa. Certo dia pegamos essa grana e saímos pela cidade em busca do álbum branco. Foi um choque, o disco mostrava os Beatles atirando pra todos os lados, é realmente um clássico.
Na década de 70 teve vários: Paranoid do Black Sabbath, Slade Alive, Willie and the Poor Boys do Creedence Clearwater Revival, Lola vs the moneygoround dos Kinks (esses eram discos comprados com meu dinheirinho suado de office-boy).

Existe muita coisa boa rolando pelo mundo, inclusive no Brasil, porém não tão expostas. Que som você tá curtindo e gostaria de indicar?
Minhas bandas favoritas no momento são: uma americana chamada "Alabama Shakes". Outra também americana chama-se "The Men". Uma irlandesa chamada "The Minutes" e uma escocesa chamada "Django Django". Daqui tenho ouvido poucas coisas, nao lembro de nada que me fez a cabeça recentemente.

Como você analisa, não só a cena do rock, mas a cena musical hoje no Brasil?
Na verdade estou um pouco distante disso, tenho me interessado mais por rock lá de fora e relançamentos de coisas clássicas do rock do que necessariamente coisas brasileiras. Curto os relançamentos brasileiros como as coletâneas da Groove Records de Portugal chamada "Brazilian Nuggets vols 1 e 2". Ah sim, e gosto dos "Haxixins".

Você tem um projeto bacana, o "Kid Vinil Xperience". Explique um pouco o que é o "Kid Vinil Xperience"?
Essa banda nós formamos pra tocar claro as coisas do Magazine e do Verminose, e regravar coisas obscuras do rock. Lançamos um cd chamado "Time Was" só com regravações de obscuridades de varias epocas. Agora queremos lançar um cd de nuggets brasileiros, até o final desse ano.

E pro futuro, quais são os seus projetos?
Então, esse cd e um dvd ao vivo, vamos ver se ate o final do ano eles se concretizam.

Para o Kid Vinil, a vida é ... (?)
Rock and roll e muitos discos.


2 comentários:

  1. grande Kid Vinil. ícone da história do rock brasileiro. demais!

    ResponderExcluir